Aquecimento de óleo usado em transformadores

Neste artigo vamos considerar os casos em que o aquecimento de óleo destinado à operação em transformadores de potência é utilizado e vamos falar sobre as características do equipamento que fornece o processo de aquecimento.

Em que casos é necessário aquecer o óleo do transformador

A primeira aplicação do aquecimento resulta da propriedade de alterar a viscosidade do óleo quando a temperatura ambiente flutua. Quanto maior a temperatura do óleo, menor a sua viscosidade e vice-versa. Portanto, em temperaturas ambientes mais baixas, pode ser difícil bombear óleo. O calor permite que o óleo se torne normal restaurando sua viscosidade. A viscosidade também afeta os processos de transferência de calor durante a circulação natural e forçada de óleo em transformadores..

Aquecimento de óleo é utilizado para o seu processamento em unidades  de desgaseificação, secagem e regeneração, a fim de acelerar os processos. Para remover a umidade, a diferença entre os pontos de ebulição da água e do óleo é usada. Como o ponto de ebulição da água é menor, o aquecimento permite que a água evapore até que o óleo ferve.

Sistemas de aquecimento de  óleo usam-se ao lavar a parte interna do transformador. Depois de drenar o óleo antigo do transformador, permanece sempre uma certa quantidade de poluição. A lavagem com óleo quente é usada para removê-los. Sob a influência da temperatura e vazão, as impurezas são lavadas das superfícies internas e removidas do transformador, após isso  pode-se colocar óleo novo no transformador .

Equipamento GlobeCore usado para  aquecer óleo de transformador

Em unidades do tipo de PPM, o aquecimento é a principal função. Estas unidades operam com base em aquecedores de fita, que possuem as seguintes vantagens:

  • tamanho pequeno, para que o sistema de aquecimento se torne compacto e possa ser facilmente transportado para o local de operação;
  • baixa capacidade de calor;
  • inexistência de sobreaquecimento grave do óleo;
  • facilidade de manutenção e operação.

Aquecimento de óleo também usado em unidades do tipo CMM. Aqui, junto com o efeito do vácuo, remove a água e os gases. Este tipo de instalação é equipado com blocos de filtro para a extração de impurezas mecânicas do óleo.

Nas unidades CMM-R, o aquecimento de óleo é parte de uma tecnologia integrada de regeneração. Além disso, a unidade realiza o bombeamento de óleo através de filtros, aplicando vácuo e passando através da camada de um adsorvente especial. Na última operação, vamos parar em mais detalhes. Se a filtragem e o tratamento térmico a vácuo puderem remover impurezas mecânicas, água e gases do óleo do transformador, eles não poderão lidar com os produtos do envelhecimento e da oxidação. E sem a remoção desses produtos, uma restauração completa das propriedades do óleo é impossível. É por isso que o óleo é passado através de colunas preenchidas com um adsorvente, que possui uma estrutura microporosa. Com a passagem do óleo do transformador através do adsorvente, os produtos envelhecidos são retidos nos grânulos. Acontece mudanças no óleo e restauração de suas propriedades operacionais. Como resultado da regeneração, o óleo pode ser reutilizado para remover calor e isolar   transformadores de potência.

Assim, o aquecimento é um componente importante do processo de limpeza e regeneração de óleos de transformadores. Pode ser realizado com a ajuda de um sistema de aquecimento separado (instalação do PPM) e diretamente em unidades de processamento de óleo que já estão equipadas com um aquecedor.